Ir à igreja ou ao psicólogo?

20/01/2017

Dai a César o que é de César, a Deus o que é de Deus e a Freud o que é de Freud.



Lá vou eeeu...

Vi agora há pouco um comentário irresponsável feito por uma youtuber. Ela disse que "depressão se cura com a bíblia".
Geração juvenil de hoje, me desculpem, mas quem recorre a youtuber pra formar sua opinião, realmente precisa ampliar a visão crítica.
Primeiramente, sou cristão, não tenho nada contra as religiões (exceto algumas).
Entretanto, colocar igreja e transtorno mental num mesmo caldeirão esperando sair a cura divina é muito pouco realista.
Sim!, as igrejas (religião, bíblia, cultos, etc) tem o seu valor social, pragmático e de caráter reformador, sem dúvida. As religiões, ao meu ver, servem para a reforma íntima do indivíduo (e muitas vezes até falham nisso). Mas, meu ceticismo lamenta dizer-lhes que ela não é o centro, ou fonte das curas que esperamos ver...ou crer.
Assim como nós psicólogos podemos ser agentes facilitadores da cura ou da melhoria do bem estar das pessoas, as igrejas também são agentes facilitadores de uma reforma íntima (de caráter espiritual) que o indivíduo deseja pra si. Não é a toa que muitos profissionais da saúde recomendam às pessoas irem à igreja. Mas, depressão e outros transtornos da mente devem ser tratados com o profissional da área. Ou ao menos é o mais adequado a se fazer, já que cada um é livre pra ir aonde achar melhor. Entretanto repito, cada um na sua área de atuação: o espiritual com o espiritual, o clínico com o tratamento clínico.

Bob Marley morreu em decorrência de um câncer de pele generalizado que começou na unha do dedão do pé. Os médicos recomendaram que ele amputasse o dedo, mas ele, seguindo a filosofia rastafári, negou-se ao procedimento alegando que o corpo era um templo e não podia ser violado. Entendem como alguns radicalismos e religiosismos atrapalham?
Ed Gein, o psicopata mais conhecido depois de Jack, o estripador, foi educado sob rígida pedagogia religiosa da mãe, que o fazia ler a bíblia todos os dias. Ele tinha enorme respeito pela mãe, pela igreja e pela bíblia, mas tornou-se um necrófilo, que guardava partes de corpos de mulheres na sua casa, além de ter matado duas mulheres e pendurado-as de cabeça para baixo pelos pés, com um tipo de gancho.
Pergunto: Era de bíblia que Ed Gein precisava??
O cineasta Eduardo Coutinho foi morto pelo filho que sofre de esquizofrenia. O filho o esfaqueou depois que alegou ter visto o número 666 na nuca do pai. Vejam como os elementos religiosos TAMBÉM podem ser agentes influenciadores e catalisadores de conflitos internos, e não somente auxiliadores ou atenuadores!!
Um último exemplo: No filme Constantine, há uma cena específica em que John Constantine vai ao anjo Gabriel afim de barganhar mais tempo de vida. O anjo responde rudemente: "Você vai morrer e vai para o inferno porque fumou durante 30 anos! Está ferrado!"
A mensagem nesse diálogo é clara! Escolhas e consequências. Ação e reação, assim como foi com o Bob Marley. O anjo não iria passar a mão nele e retirar o tumor dos pulmões. Lembremos inclusive que "A semeadura é livre, mas a colheita....."
Sei que há casos em que houve desaparecimento de miomas e outros problemas fisiológicos supostamente pela oração. Não há como saber de fato o que catalisou a cura nesses casos. O problema são os extremismos da fé e radicalismos que negligenciam e deixam de lado os profissionais que podem auxiliar e até salvar a vida de alguém. Pior é ver esses youtubers, sem o mínimo conhecimento de causa, passando por cima da autoridade científica... e essa turma convence, gente...
Então, como futuro psicólogo peço "PELO AMOR DE DEUS" rs, estejam conscientes do livre arbítrio para tratar-se como queiram, mas lembremos também do: "Dai a César o que é de César", pra depois não ficarem iguais ao Constantine ou reclamar pelo milagre que não veio.
#calmaésóminhaconvicção

PS: Já fui a um congresso de uma igreja X, em que o palestrante ordenou que eu renunciasse à psicologia... vejam que lindo!

PS2: Youtuber dando opinião sobre transtorno mental é o mesmo que minha tartaruga 'Schumacher' falando sobre equação de segundo grau.